Slide

Dragões de Éter: Corações de Neve - Raphael Draccon

24 outubro 2014

Título original: Dragões de Éter: Corações de Neve
Autor: Raphael Draccon
Editora: Leya
Compare preços: Buscapé
Nova Ether é um mundo protegido por poderosos avatares em forma de fadas-amazonas. Um dia, porém, cansadas das falhas dos seres racionais, algumas delas se voltaram contra as antigas raças. E assim nasceu a Era Antiga. Hoje, Arzallum, o Maior dos Reinos, tem um novo rei, e a esperada Era Nova se inicia.Entretanto, coisas estranhas continuam a acontecer... Uma adolescente desenvolve uma iniciação mística proibida, despertando dons extraordinários que tocam nos dois lados da vida. Dois irmãos descobrem uma ligação de família com antigos laços de magia negra, que lhes são cobrados. Duas antigas sociedades secretas que deveriam estar exterminadas renascem como uma única, extremamente furiosa.Após duas décadas preso e prestes a completar 40 anos, um ex-prisioneiro reconhecido mundialmente pelas ideias de rebeldia e divisão justa dos bens roubados de ricos entre pobres é libertado, desenterrando velhas feridas, ressentimentos entre monarcas e canções de guerra perigosas. O último príncipe de Arzallum resgata sombrios segredos familiares e enfrenta o torneio de pugilismo mais famoso do mundo, despertando na jornada poderosas forças malignas e benignas além de seu controle e compreensão.E a tecnologia do Oriente chega de maneira devastadora ao Grande Paço, dando início a um processo que irá unir magia e ciência, modificando todo o conhecimento científico que o Ocidente imaginava possuir.E o mundo mudará. Mais uma vez.

Essa resenha contém spoilers do livro anterior, Caçadores de Bruxas.

 In-crí-vel. Raphael Draccon sabe escrever. Como no livro anterior, fui conquistada de uma maneira extraordinária. Corações de Neve começa alguns meses após o fim de Caçadores de Bruxas. Anísio é o novo Rei de Arzallum e Axel se prepara para o Punho de Ferro. Sabino se tornou um Conselheiro e agora Maria assume seu cargo na Escola Real do Saber. Ariane se aprofunda mais em seus estudos de magia. Novos personagens da nossa infância recebem lugar na história, como por exemplo, o famoso Robin Hood. E outros são apenas citados, como Bela Adormecida, A Bela e o (Rei-)Fera e Midas.
O livro se inicia na coroação de Anísio e nela temos todos os Reis dos Reinos de Nova Ether e seus representantes para o torneio, e uma chegada inesperada durante a mesma: uma máquina voadora. Nela temos os orientais: um gnomo chamado Rumpelstichen e Ruggiero, o representante do Oriente. 
Juro para vocês, Raphael se tornou um dos meus autores favoritos. E afirmo meu autor brasileiro favorito. É inacreditável o quanto ele passa bem os sentimentos dos personagens. Os momentos que antecediam as lutas do Axel, tanto ele quanto eu sentíamos frio na barriga. E não só nessas cenas compartilhei sentimentos com os personagens, como em muitas outras.
Os ensinamentos de Ruggiero foram extremamente bonitos. Tiveram cenas que me fizeram pular de alegria, outras que partiram meu coração de modo irreparável (a não ser que ele conserte algumas coisas no próximo livro). Ariane e João ganharam maior destaque, em vez de Maria e Axel, e foram tão espetaculares quanto o outro casal.

"- E eu acho que você e o João são iguais! Ele tem as características desse pássaro, mas ele precisa de você, que tem a beleza da flor, para poder se alimentar! Quando eu digo "alimentar", digo no sentido de ter sentido na vida, sabe? Você é o alimento da alma dele, sabe? O que faz ele ter sentido em existir!
Ariane se calou, surpresa.
- E assim como a flor porta o polenzinho que gera outras flores, você também tem dentro de você uma... sabe... sei lá... uma espécie de energia boa, que contagia a gente, sabe? E que um dia, ao se unir com o João, também vai gerar vida e gerar outras florezinhas! Então, tipo, eu acho que você alimenta a alma do João, e, em troca, ele espalha uma energia boa que vem de você, entendeu?
Ariane ainda estava surpresa.
- Porque você é a flor dele. E ele é o seu beija-flor!"

Outros personagens que merecem destaque são: Bradamante, o Imperador Ferrabrás, Snail e Robert de Locksley. Bradamante é a nova capitã da Guarda Real e embora não tenha muito destaque durante esse livro, ela deve ser observada. Seus momentos no livro não foram em vão. O Imperador Ferrabrás, conseguiu entrar aqui por ser um homenzinho odioso e diabólico e por isso não deve ser subestimado. Snail teve uma participação muito crucial no livro e espero que continue assim. E por último o grande Robert de Locksley, ou como o conhecemos, Robin Hood. Achei incrível a construção do personagem e como ele muda através, não só dos anos, como também durante essa história. 
O fim é espetacular. Eu estou extremamente ansiosa para ler o próximo, Círculos de Chuva. O "gancho" para a sequência deixado por Draccon, só nos faz querer mais e mais. Não sei se estou preparada para o fim, porém tenho certeza que não conseguirei parar de ler.

2 comentários:

  1. É muito feio falar que nunca li nada do Raphael Dracon?
    Me falam sempre que os livros dele são ótimo!


    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Haha, tudo bem, até algumas semanas eu também nunca tinha lido nada dele. Mas olha, depois da experiência, recomendo que você corra para ler. É bom demais ♥
    Obrigada pela visita! Beijos, Isa

    ResponderExcluir